Google

Como conseguir investimento para as suas idéias

em:3 de setembro de 2008
Primeiro irei apresentar as opções que conheço de onde você pode conseguir investimento para as suas idéias, depois irei mostrar um dos principais erros cometidos na hora de conseguir tal investimento e com isso mostrar que dinheiro não é um dos problemas existentes para a questão: Porque o Brasil não cria algo de sucesso mundial na Internet.

Ideiasnet: A Ideiasnet se define como: “A Ideiasnet é uma companhia aberta, com ações negociadas na Bovespa (IDNT3), que desenvolve projetos e adquire participações em empresas do setor de Tecnologia, Mídia e Telecomunicações (TMT).”

Confrapar: Possui foco em capital para novos projetos em TI. Na INFO de setembro de 2007 foi mostrado o caso do Via6 que com recursos próprios do Diego Monteiro e Renato Shirakashi chegou a 2 mil usuários, após a entrada da Confrapar como sócio o Via6 saltou para 120 mil usuários em 6 meses.

Também na área de TI existem opções como DGF Investimentos e FIR Capital. Com um foco mais inicial também existem os chamados Business Angels, por aqui no Brasil ainda não é muito forte o conceito, mas já começam a aparecer exemplos como o Floripa Angels.
O Governo também disponibiliza verbas através do FINEP para o desenvolvimento de novas idéias ou estudos, de tempos em tempos são abertos editais que possuem determinado foco. Como reforço de que existe dinheiro de sobra, a matéria Sobra dinheiro para investir em inovação – literalmente mostra que em 2007 foram disponibilizados pela FINEP 450 milhões de reais em recursos não reembolsáveis para projetos de inovação. Desse total, apenas 300 milhões foram repassados, o que significa que 150 milhões deixaram de ser repassados por falta de qualificação dos projetos.

Opções não faltam(essas são as que conheço), dinheiro também não, o grande problema apontado por Marcelo Nakagawa, que já participou de várias bancas avaliadoras, está no plano de negócio. O documento que serve de argumento na hora da decisão de um investimento muitas vezes deixa a desejar, ótimas idéias deixam de receber investimentos por causa da baixa qualidade do plano Segundo o estudo de Nakagawa feito em 2003, a nota média dada para os planos de negócio é de 3,75 numa escala de 0 a 10 e apenas 8,85% são classificados como bons ou ótimos.
Fonte de informação gratuita e de qualidade não falta na Internet, para quem está começando e não conhece sobre Plano de Negócio existe o livro do SEBRAE disponível por exemplo. Também existe o site da Endeavor, uma organização sem fins lucrativos que promove o empreendedorismo no Brasil, que disponibiliza artigos e palestras de excelente qualidade, basta se cadastrar gratuitamente. Sobre Plano de Negócios recomendo a palestra do Marcelo, que explica melhor cada nível de empreendimento e onde procurar investimentos de acordo com o nível, falhas cometidas e dicas do que se deve colocar num plano de negócio.

Dinheiro não falta, então mãos à obra!